HIDRATE A SUA PELE

Manter a pele hidratada, especialmente no inverno, é essencial para a proteger da ação de agentes externos como o frio, a chuva ou o vento. É comum ficar com a pele seca que, muitas vezes, pode levar ao surgimento de feridas, por outro lado, uma pele hidratada apresenta uma textura mais luminosa e macia.
Durante o inverno, vários fatores ambientais favorecem a desidratação natural da pele e é necessário ter um cuidado redobrado nesta estação.

Deixamos-lhe algumas dicas de como pode manter a sua pele hidratada:
1.Lave a pele com água morna
A água quente no inverno sabe bem, mas não é o melhor cuidado a ter para a pele, principalmente quando for apenas para lavar o rosto ou as mãos.
Faça essa lavagem com água morna, para evitar a remoção dos óleos naturais da pele.

2.Hidrate a pele
Depois da lavagem é a altura ideal para hidratar a pele, pois torna-se mais fácil conseguir aplicar o hidratante.
Certifique-se que escolhe uma fórmula de hidratante que contenha ingredientes naturais e nutritivos, preferencialmente com uma base de óleo em vez de água, e adequada ao seu tipo de pele. Pode hidratar a sua pele de manhã e à noite.

3.Proteja a pele
Use luvas e cachecóis para proteger a pele dos ventos frios e da chuva. Não se esqueça também de colocar protetor solar – sim, mesmo no inverno, o sol pode ser tão prejudicial quanto o sol de verão.

4.Cuide da temperatura de casa
Os sistemas de aquecimento existentes em casa, nomeadamente o ar condicionado, têm tendência a secar o ar. Para diminuir esse efeito, é preferível um desumidificador (absorve a humidade), um humificador (para compensar o ar demasiado seco) ou um purificador (para limitar as alergias).

5. Esfolie a pele
A esfoliação é por vezes esquecida! Ao esfoliar a sua pele está na verdade a ajudar a pele a livrar-se das células mortas para que a pele seja renovada e desenvolva um aspeto bonito e saudável. Para tal, use um esfoliante não demasiado agressivo no rosto, lábios, mãos e corpo e, em seguida, hidrate bem a pele.

É muito comum esquecer-se de estabelecer uma rotina de cuidados com a pele em relação à hidratação, mas lembre-se que é importante mantê-la hidratada para que não sofra tanto no inverno.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL

A animação sociocultural é, segundo a UNESCO, “um conjunto de práticas sociais que têm como finalidade estimular a iniciativa, bem como a participação das comunidades no processo do seu próprio desenvolvimento e na dinâmica global da vida sociopolítica em que estão integrados”.

É comum que a perda de faculdades físicas e cognitivas, bem como outros acontecimentos na longa vida das pessoas, levem a estados de maior fragilidade e dependência. Não é só a saúde física que importa, mas também a saúde mental e o bem-estar.

A animação sociocultural visa mobilizar as pessoas de forma a desenvolver as suas potencialidades e capacidades, para que passem de espetadores a protagonistas.

Esta é uma realidade que o Grupo Naturidade tem presente na forma como cuida dos seus utentes. Por isso conta com uma equipa de Animadores Socioculturais nas suas várias unidades que realizam estimulantes e agradáveis atividades, dentro e fora das Unidades com o intuito de atingir objetivos definidos em equipa para cada utente.

Estas atividades ocupam o tempo e a atenção do utente, proporcionando um estilo de vida mais ativo e criativo. Outro objetivo é melhorar a autoestima, as relações interpessoais e a comunicação com os outros e desmistificar a ideia pré-concebida que os idosos são inativos.

A Animação Sociocultural apela à participação, à autonomia e ao reconhecimento da importância de cada ser como único e individual.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

COMO MANTER A HIDRATAÇÃO NOS DIAS MAIS FRIOS

Durante as épocas de maior frio, é natural sentir menos sede e reduzir o consumo de líquidos, especialmente de água. No entanto, é importante que o consumo se mantenha regular, mesmo que diminuído quando comparado com o verão.
A água é essencial para o nosso organismo. Contribui para a regulação da temperatura corporal, proporciona elasticidade à pele, promove uma melhor digestão e reduz a fadiga.

Beber água é a forma mais fácil de garantir os níveis adequados de hidratação.
Por norma, a quantidade diária recomendada de água é de cerca de 1,5 a 2 litros diários, variando com o peso corporal a idade, o género e o nível de atividade física, entre outros fatores.

Alguns dos sintomas de desidratação são fraqueza, fadiga, dores de cabeça, tonturas, cãibras e mesmo lesões musculares, afetando crianças e idosos de forma mais crítica.

Ainda assim, lembre-se que, de forma geral, todos os alimentos contêm água na sua composição:
– Frutas e sumos de fruta natural, vegetais frescos e cozinhados e leite ou bebidas vegetais, iogurtes, gelatinas, carne, peixe e ovos são bons fornecedores de água;
– Alimentos preparados ou confecionados com água ou fontes da mesma são opções a lembrar, como por exemplo o arroz, as caldeiradas e as açordas;
– Os alimentos passados e cremosos, purés, papas e batidos são particularmente úteis em certos momentos da vida, como por exemplo, situações de dificuldades de deglutição e mastigação;
– As sopas, além de conterem água, oferecem também nutrientes que são uma mais-valia; hidratam, ajudam na manutenção e melhoria da função intestinal e disponibilizam vitaminas, minerais e fibras.

Que estratégias pode adotar para manter o seu corpo hidratado?
– Beba um copo de água logo pela manhã, antes do pequeno-almoço. Além de hidratar intensamente, ajuda a desintoxicar o organismo e combate a prisão de ventre (sobretudo se for morna).
– Estabeleça horários ou momentos para beber água ou chá. Pode ajudar se colocar um alarme ou lembrete de hora a hora, no telemóvel ou relógio. Aos poucos, o organismo irá habituar-se e sentirá necessidade de beber água.
– Evite copos grandes e cheios e opte por copos pequenos e com pouca quantidade, várias vezes ou dia.
– Use e abuse da sopa, que alimenta e hidrata ao mesmo tempo. Uma sopa fria é uma excelente opção para matar a fome ao fim do dia.

Que outras opções existem?
Variar as nossas fontes de hidratação pode ser muito importante, sobretudo para quem não aprecia beber água por si só ao longo do dia. Os chás e infusões são uma excelente alternativa que, para além de atribuírem sabor à nossa hidratação, fornecem outros benefícios associados aos compostos químicos das ervas e plantas. Quer seja de ervas, saquetas ou mesmo com frutas adicionadas, espremidas, às rodelas ou maceradas, com ervas aromáticas frescas ou até especiarias, tem vários sabores e experiências à disposição.

Conheça melhor que tipo de chá ou infusões o ajudam a combater a desidratação:

Infusões Drenantes
Algumas infusões drenantes podem ajudar a combater a desidratação, devido ao seu conteúdo em potássio, magnésio e silício.

Infusão de erva cavalinha
A erva cavalinha é uma das ervas mais conhecidas quando se procura um chá drenante. Tem uma forte componente diurética e um elevado teor em silício. O chá de erva cavalinha faz com que haja um aumento no fluxo de urina ajudando o corpo a eliminar os líquidos retidos.

Chá de hibisco
Esta planta é rica em antioxidantes e pode ajudar a melhorar o trânsito intestinal. Desta forma, poderá apresentar um papel drenante, digestivo e diurético. É um chá com um sabor agradável que facilmente se bebe frio ou quente. O consumo deste chá deve, no entanto, ser moderado.

Chá de urtiga
Esta é uma planta conta com ferro e vitaminas A, B1, B5, C e K na sua composição, que faz com que também possa ter algumas caraterísticas anti-inflamatórias.

Infusão de dente-de-leão
Na sua função drenante, é um excelente diurético.

Lembre-se, a desidratação não acontece apenas no verão e nos dias mais quentes e pode ser combatida com a ingestão de líquidos durante o dia quer seja por meio de alimentos ou por bebidas.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

AJUDE OS MAIS VELHOS A PROTEGER-SE A SITUAÇÕES DE BURLAS. CONHEÇA AS NOSSAS DICAS.

Sabia que em 2019, a GNR registou mais de 1.400 burlas a idosos, uma média de 4 crimes por dia? Esta é uma realidade presente em Portugal e para a qual devemos estar atentos.  Devido à vulnerabilidade que torna a população idosa mais propensa a crimes de roubo, burla e extorsão, devem reforçar as medidas de segurança e prevenção dos idosos.

Deixamos-lhe algumas indicações que poderá seguir, procurando aumentar a sua segurança contra burlas segundo indicações da Polícia de Segurança Pública (PSP).

– Não abrir a porta imediatamente quando a campainha toca;

– Não abrir a porta ou partilhar dados pessoais com desconhecidos;

– Ter uma especial atenção a falsos profissionais de saúde, que dizem disponibilizar serviços e/ou produtos ao domicílio, para despistagem e/ou tratamento do COVID-19;

– Atenção a pessoas que alegam ser novas funcionárias de limpeza do condomínio, ou que se identifiquem como vendedores, funcionários de empresas de eletricidade ou de operadores telefónicas e/ou de televisão;

– Aceitar apenas serviços que tenha solicitado previamente (água, luz, telefone, etc.);

– Não comentar com ninguém relativamente a bens valiosos existentes em casa nem hábitos ou rotinas de família.

– Ao sair do prédio, certificar-se sempre que a porta de acesso ao edifício fica devidamente fechada;

– Contacte a polícia local caso verifique o aparecimento de marcas nas caixas de correio e campainhas;

– Comunique às autoridades policiais qualquer situação suspeita de que se apercebe junto à sua residência ou à residência dos seus vizinhos;

– Não divulgue nas redes sociais as suas rotinas diárias nem os seus períodos de ausência da sua casa;

– Sempre que tiver suspeita, ligue imediatamente para o 112.

As fraudes a idosos podem ser cometidas através de várias formas. A melhor forma de se salvaguardar de uma fraude, é conhecendo quais as práticas mais recorrentes:

A PSP reforça o conselho de não abrir a porta a estranhos e, em case de dúvida, contactar de imediato a PSP (através da linha de emergência 112) ou a esquadra da polícia da sua área de residência. Privilegie os contactos digitais e telefónicos sobre os presenciais, para a sua proteção e dos outros.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

DESCUBRA AS UNIDADES RESIDENCIAIS NATURIDADE

Das sete Unidades que integram atualmente o Grupo Naturidade, duas delas oferecem estruturas residenciais temporárias ou permanentes para pessoas idosas –Naturidade Carregado e Naturidade Loures.

 Este tipo de unidade visa promover um ambiente familiar e tranquilo para os utentes que não podem continuar a residir juntos dos seus familiares seja porque necessitam de cuidados de saúde permanentes ou temporários, ou simplesmente porque as suas famílias deixaram de ter possibilidades.

Nestes espaços, os utentes desfrutam de uma nova casa, com o acompanhamento de uma equipa multidisciplinar, colaboradores que trabalham arduamente para disponibilizar as melhores condições de bem-estar e qualidade de vida ajustadas sempre às necessidades de cada um dos seus residentes.

“Obrigada mais uma vez a todos (Direção e Colaboradores), por todo o cuidado, carinho, apoio e profissionalismo, nesta luta sem igual, pelo bem-estar e saúde de todos”, testemunho partilhado por Elisete Nunes, familiar de um utente na Unidade de Loures.

Nas unidades residenciais Naturidade existem serviços à disposição dos utentes de forma a entregar-lhes sempre o máximo de conforto.

Desde acompanhamento clínico, fisioterapia, psicologia e animação sociocultural, nestas unidades poderá ter um envelhecimento ativo, contribuindo para o bem-estar e para a melhoria da qualidade de vida dos residentes. Aqui privilegia-se a interação com familiares/significativos e promove-se um ambiente o mais próximo possível do modelo familiar garantindo um desenvolvimento pessoal e inclusão social procurando ir ao encontro do seu projeto de vida.

“Agradeço de coração o esforço e empenho que têm lidado com tão grave situação. À Direção e a todos os colaborares o meu muito obrigado. Não posso deixar de vos parabenizar por esta iniciativa, que muito agradeço”, testemunho de Teresa Rodrigues, familiar de um utente na Unidade de Loures.

Conheça as nossas Unidades Residenciais, marque uma visita.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

CONHEÇA OS PRINCIPAIS CUIDADOS CONTRA O FRIO NO DIA A DIA DOS IDOSOS.

O outono chegou! Ainda que os dias frios não tenham vindo para ficar, a descida de temperatura afeta todos nós, sendo a população mais idosa, aquela que se encontra em maior risco face a as estas alterações, sobretudo num momento atual de pandemia covid-19 e numa época de preparação e prevenção da gripe. Conheça algumas indicações que lhe deixamos de forma a prevenir os efeitos do frio no dia-a-dia dos idosos.

A ALIMENTAÇÃO

A alimentação é muito importante quando o tema são os idosos. Ainda que não sintam fome, deverão comer com mais frequência, de preferência alimentos quentes (sopas, leite, chás ou infusões) e alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (frutos frescos e secos e hortícolas), de forma a minimizar o aparecimento de infeções.

A HIGIENE PESSOAL E VESTUÁRIO

A melhor opção será sempre tomar banho com água morna em vez de água muito quente, pois as temperaturas demasiado elevadas removem a camada protetora natural da pele e sobretudo no momento de secagem, estar salvaguardado contra as correntes de ar.

A hidratação da pele deve ser feita regularmente, principalmente mãos, pés, cara e lábios.

Em relação ao vestuário, deverão ser utilizadas várias camadas de roupa para uma rápida adaptação à temperatura ambiente e diferenciais, roupas que não deverão ser demasiado justas pois podem dificultar a circulação sanguínea. Evitar andar descalço no chão frio ou molhado, podem provocar quedas ou constipações e complementar o vestuário sempre com luvas, gorro, meias quentes e cachecol.

A REGULAÇÃO DA TEMPERATURA AMBIENTE

A temperatura deverá ser mantida entre os 18ºC e os 21ºC. Caso não seja possível aquecer todas as divisões da casa, tentar manter a sala de estar quente durante o dia e aquecer o quarto antes de se ir deitar, evitando assim os diferenciais de temperatura elevados e garantindo sempre o conforto.

Na existência de lareiras, braseiras, salamandras a lenha ou equipamentos a gás, mantenha a correta ventilação das divisões para renovar o ar e não tornar a temperatura demasiado elevada.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

OUTUBRO ROSA – MÊS DE CONSCIENCIALIZAÇÃO PARA A PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

Criado na década de 90, o movimento Outubro Rosa é uma campanha que pretende consciencializar a sociedade a particular importância da prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama.  Este é não só o tipo de cancro mais frequente, como a principal causa de morte por cancro entre as mulheres. São detetados anualmente cerca de 6.000 novos casos e cerca de 1.500 mulheres morrem com esta doença que, diagnosticada atempadamente, poderia ser prevenido.

São vários os fatores de risco para o aparecimento do cancro da mama, embora nem todos tenham a mesma importância. A idade avançada, primeira gravidez tardia ou nunca ter estado grávida, histórico de cancro da mama em vários membros da família ou o uso de terapêutica de substituição hormonal após a menopausa são apenas alguns desses fatores de risco. Estudos revelam que 5% a 10% dos cancros de mama diagnosticados aparentam características genéticas e hereditárias.

O facto de não haver ainda uma causa conhecida desta doença, bem como a grande dificuldade em diminuir a sua prevalência e os fatores de risco, justificam ações de prevenção, como controlo rigoroso e periódico por mamografia e, quando adequado, a ecografia.

Idealmente, os cancros da mama deveriam ser detetados por exames de rotina, como a mamografia e/ou ecografia mamária de rotina, que mostra alterações sugestivas da doença. O facto de ser detetado antes de ser palpável (ex. modificação do tamanho da mama), têm uma probabilidade de cura mais elevada.

Para além do mês de consciencialização, na segunda quinzena de Outubro celebram-se no dia 15 o Dia Mundial da Saúde da Mama e no dia 30 o Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama.

Não se esqueça o quão importante é manter os seus exames de rotina atualizados de forma a poder salvaguardar-se destas doenças e preveni-las atempadamente.

Cuide de si e dos seus.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

DIREITOS SOCIAIS PARA OS IDOSOS

No artigo 72º da Constituição da República Portuguesa pode ler-se

“1. As pessoas idosas têm direito à segurança económica e a condições de habitação e convívio familiar e comunitário que respeitem a sua autonomia pessoal e evitem e superem o isolamento ou a marginalização social.

2. A política de terceira idade engloba medidas de caráter económico, social e cultural tendentes a proporcionar às pessoas idosas oportunidades de realização pessoal através de uma participação ativa na vida da comunidade.”

Em Portugal, bem como na maioria dos países desenvolvidos, a população idosa constitui um grupo importante em relação ao qual se têm sido desenvolvidas medidas de proteção social tendentes a minimizar os riscos acrescidos da sua vulnerabilidade.

Quais são, portanto, os direitos sociais que abrangem a população mais idosa do nosso país? Deixamos-lhe abaixo um levantado dos principais direitos sociais dos idosos.

– A possibilidade de os idosos que não efetuaram descontos e que não auferiram rendimentos de outra natureza terem direito a uma pensão – Pensão social

– Um valor pago mensalmente aos beneficiários que atinjam a idade para ter acesso à pensão e que reúnam as condições exigidas – Pensão de Velhice

– Valor pago mensalmente às pessoas que atinjam a idade para ter acesso à pensão (66 anos de idade em 2014 e 2015) desde que reúnam as condições de atribuição – Pensão Social de Velhice

– A possibilidade de em situação de dependência ser requerida uma prestação em adição à pensão – Complemento de Dependência

– Valor pago mensalmente aos idosos com mais de 66 anos, com baixos recursos e residentes em Portugal – Complemento Solidário para Idosos

– O processo de comparticipação para lar

– Apoio concedido aos idosos que recebem o Complemento Solidário para Idosos, para reduzir as despesas com a saúde – Benefícios Adicionais de Saúde

– Prestações pecuniárias com caráter eventual constituem um instrumento da intervenção da ação social na prevenção e reparação de situações de carência e desigualdade socioeconómica, para despesas de habitação, alimentação, medicamentos.

Não se esqueça de conhecer os seus direitos.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

IMPORTÂNCIA DE UM ENVELHECIMENTO ATIVO

A Organização Mundial de Saúde – OMS – define o conceito de envelhecimento ativo como um “processo de otimização de oportunidades para a saúde, participação e segurança, para melhorar a qualidade de vida das pessoas que envelhecem”.

Mas o que significa realmente este conceito?

A palavra ‘ativo’ refere-se ao que diz respeito às suas capacidades físicas, como a participação contínua em questões sociais, económicas, culturais, espirituais e civis, tendo reconhecimento pela sociedade como cidadãos de pleno direito.

Já a ‘Saúde’ passa pelo bem-estar físico, mental e social, uma vez que manter a independência durante o processo de envelhecimento é fundamental para a felicidade do indivíduo. Não podemos esquecer que todas as pessoas são diferentes entre si e que, apesar da idade, não passaram a ser apenas agentes passivos recetores de cuidados. Os idosos têm direito à sua individualidade, respeito e consideração da sua vontade.

Para lá do conceito, a promoção da saúde deve ser feita através da prática de atividades físicas regularmente, a prática de desportos (dentro dos limites de cada um) é essencial para uma maior motricidade, optar por uma alimentação rica em fruta, legumes, peixe e fibras uma vez que são ricos em vitaminas, minerais e fibras, e evitar açúcares que podem levar ao desenvolvimento de doenças. A água também deve estar bastante presente na dieta, é responsável pelo transporte de nutrientes às células, ajuda na digestão e melhora o desempenho do coração.
Manter uma atividade mental estimulante promovendo atividades de lazer em grupo como caminhadas ou jogos para exercitar a memória e criar relações sociais equilibradas, fraternas, caridosas e satisfatórias de forma a lidar com o stress da vida diária.

Com o envelhecimento ativo, pretende-se aumentar a expectativa de uma vida saudável e a qualidade de vida para todas as pessoas frágeis, fisicamente incapacitadas e que tenham vindo a envelhecer.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.

UNIDADE DE MÉDIA DURAÇÃO E REABILITAÇÃO

Os serviços da Unidade de Media Duração e Reabilitação destinam-se a pessoas em situação clínica decorrente de recuperação de processo agudo ou descompensação patológica, originando perda transitória de autonomia recuperável e que necessitem de cuidados clínicos, de reabilitação e de apoio psicossocial, não tendo a possibilidade de prestação de cuidados de saúde ao domicílio e não se justifique o internamento em Unidades de Convalescença.

As Unidades têm como objetivo a promoção da estabilização clínica, avaliação e reabilitação integral do utente, devolvendo-lhe a independência de que outrora gozara. O período de internamento neste tipo de unidades tem uma previsibilidade superior a 30 dias e inferior a 90 dias consecutivos por cada admissão.

As unidades de média duração e reabilitação NATURIDADE são compostas por uma equipa de profissionais multidisciplinares que pretendem, acima de tudo, acompanhar o utente e entregar-lhe o melhor serviço no seu período de reabilitação e reintegração na sua rotina com a maior autonomia possível.

Asseguramos cuidados básicos, serviços e atividades como cuidados de enfermagem permanente, cuidados médicos, de fisioterapia, prescrição e administração de fármacos, apoio psicossocial, higiene, conforto e alimentação adequada a cada utente, convívio e lazer entre os utentes e terapia ocupacional assegurando uma recuperação ativa dos utentes.

CUIDAR DE SI FAZ PARTE DE NÓS.
NATURIDADE.